Conecte-se conosco

Notícias

Alerta: perigoso desafio viral chega a escolas brasileiras e pode causar traumatismos graves

Publicado

em

Alerta: perigoso desafio viral chega a escolas brasileiras e pode causar traumatismos graves –  Um vídeo filmado em uma escola de Caracas, na Venezuela mostra um novo desafio perigoso que está circulando pela internet. Há relatos de que a “brincadeira” já chegou ao Brasil — especialistas já estão alertando os pais e responsáveis para os perigos da prática.

Desafio perigoso viraliza entre jovens
O desafio, apelidado do “cráneo roto” ou “quebra-crânio” é feito com a participação de três pessoas. As que ficam na extremidade pulam. Depois, a do meio, que não sabe como o jogo funciona, também pula. Nesse momento, as duas dão uma rasteira no indivíduo desavisado, que cai no chão.

Foto: Reprodução

Um dos vídeos que viralizou foi gravado no colégio Santo Tomás de Aquino, em Caracas, na Venezuela. A escola confirmou o ocorrido e, em comunicado, afirmou que os alunos envolvidos e seus pais foram convocados para que pudessem tomar as medidas necessárias.

Depois da divulgação do vídeo, algumas notícias afirmaram que o garoto que sofreu a queda havia sofrido uma fratura craniana. De acordo com a agência AFP, que contatou a escola, as notícias são falsas e o garoto passa bem.

Abaixo, dá para ver o desafio acontecendo em uma outra escola venezuelana. O garoto cai no chão sobre o próprio braço. Ele segura o punho e dá a impressão de estar sentindo dor.

Especialistas alertam para perigos de desafio
A “brincadeira” pode ser perigosa, como dá para ver pelas gravações. A pessoa do meio é pega de surpresa e pode bater a cabeça ou outras partes do corpo com bastante força no chão.

powered by Rubicon Project
“Uma ‘brincadeira’ que os amigos podem achar engraçado, que não tem nada de mais… mas que na verdade pode levar a um traumatismo craniano e até morte! Super sério! A crianças e adolescentes fazem porque não têm noção do perigo”, explicou a médica Erica Mantelli em seu Instagram

Federico Baena, dentista que vive na cidade de Querétaro, no México, também gravou um vídeo para falar sobre os riscos.

“As crianças e muitos adultos não têm consciência da gravidade das coisas. Não sabem que se uma pessoa cai e bate a nuca, pode ser fatal. Se cai de frente, pode quebrar o nariz, os dentes”, disse.

Alguns vídeos e relatos apontam que o desafio já chegou ao Brasil e é fundamental alertar pais e crianças para o risco da falsa brincadeira.

Perigoso desafio da web quase vitimou filho de Murilo Rosa: ator diz como orientou

O ator Murilo Rosa revelou que seu filho de 10 anos quase foi vítima de um jogo perigoso que circula na internet e já matou uma criança no Brasil. Conhecido como desafio do desodorante, a brincadeira consiste em inalar o produto aerossol na maior quantidade possível, o que pode trazer sérios riscos à vida. Entenda:

Filho de Murilo Rosa quase foi vítima de jogo perigoso
Em entrevista ao programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da TV Globo, Murilo disse que seu filho, Lucas, foi chamado para participar do desafio do desodorante. “Ele me contou que um amiguinho, inocentemente – porque quando um amigo propõe isso na escola, é de forma inocente -, falou para fazer esse desafio“, lembrou.

Felizmente, o garoto se negou a participar e relatou o ocorrido ao pai, que o encorajou a dizer “não” a tudo que não for bom.

“Acho que a primeira coisa que a gente tem de ensinar ao nosso filho é a falar ‘não’. A ter atitude, porque a criança é muito vulnerável e fácil de ser influenciada”, afirmou o artista, que também destacou que os pais têm de insistir nisso porque há crianças que ficam constrangidas em negar algo. “Hoje, a internet tem coisas maravilhosas, mas ela também divulga o mal”, encerrou.

Desafio do desodorante

Existem diversas versões deste desafio, mas a mais conhecida consiste em inalar o desodorante aerossol pelo máximo de tempo que a pessoa conseguir suportar e gravar tudo em vídeo para postar nas redes sociais.

No Brasil, já foi registrada a morte de uma menina de 7 anos, na Grande São Paulo, que teve parada cardiorrespiratória após tentar copiar um vídeo da internet que mostrava o desafio.

Segundo o otorrinolaringologista Jamal Azzam, da clínica Jamal Azzam, esses desafios costumam ser criados por pessoas leigas que não se preocupam com a saúde daqueles que podem copiar o feito. “Existem riscos graves à saúde, tanto de morte imediata quanto de sequelas cardiológicas, respiratórias e metabólicas”, alerta.

Riscos

Ao ser inalado ou absorvido pelas mucosas, o ácido clorídrico e outras substâncias presentes na composição do desodorante caem na corrente sanguínea e causam diversas alterações perigosas.

Os principais riscos envolvem queimaduras graves na mucosa da boca, na laringe e nos dentes; rouquidão; tosse; traqueíte, bronquite; crise de asma; e, dependendo do grau da lesão, insuficiência respiratória crônica ou arritmia cardíaca.

“Ainda há chance de alergias, sendo que a mais grave é o edema de glote, que é o fechamento da região das cordas vocais, fazendo com que a pessoa não consiga respirar. Com isso, há risco iminente de morte em poucos minutos ou de sequelas neurológicas definitivas pela falta de oxigenação do cérebro”, alerta.

O especialista destaca que esses desafios lançados na internet podem matar e, portanto, não devem ser repetidos. “São feitos para pessoas conseguirem visualizações na internet, mas não valem a pena. Meu apelo também é aos pais, para que orientem as crianças a não participarem desses desafios”, aconselha.

 

 

O conteúdo do RS Agora é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Notícias da Semana