Conecte-se conosco

Benefícios

FGTS: Caixa vai liberar novo saque de R$ 1.045 para o mês que vem e já tem data para início dos pagamentos; confira

Publicado

em

Ficou decidido que a Caixa é a responsável em definir os cronogramas e critérios de saque.

O novo saque do Fundo de Garantia (FGTS) já está confirmado, inclusive com data de inicio para saque confirmada.

Os saques começam no dia 15 de junho, ou seja falta menos de um mês para sua liberação, a medida do governo visa amenizar os impactos econômicos enfrentados pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com informações oficiais os recursos serão utilizados tanto das contas ativas (emprego atual) quanto das contas inativas (trabalhos anteriores). O valor pago aos brasileiros será de até um salário mínimo (R$ 1.045) com os pagamentos sendo feitos até o dia 31 de dezembro.

O calendário ainda não foi idealizado pela Caixa Econômica Federal, mas as datas de início e término já foram divulgadas, a partir do dia 15 de junho começará o saque emergencial e terminará em dezembro de 2020.

Fique atento: a Medida Provisória que institui o saque emergencial precisa ser aprovada pelo Congresso.

Ficou decidido que a Caixa é a responsável em definir os cronogramas e critérios de saque.

Outras opções de saque do FGTS
Saque para trabalhadores demitidos

A Caixa Econômica, comunicou que liberou os saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os empregados que forem demitidos por motivo de força maior ou por culpa recíproca.

Outra modalidade liberada recentemente para os brasileiros foi a opção de saque do FGTS para empregados que forem demitidos por motivo de força maior ou culpa recíproca.

De acordo com a CLT a demissão do empregado por força maior está relacionado aos casos que não se podem evitar, como por exemplo se uma empresa quebrar e você for funcionário dela, você poderá sacar o seu Fundo de Garantia.

Com relação a culpa recíproca isso corre quando tanto a empresa quanto o funcionário cometem uma falta grave ao mesmo tempo, onde pode existir motivo para justificar o fim de um contrato de trabalho. Como por exemplo agressões entre empregador e empregado.

Fonte Porto Alegre 24 Horas

O conteúdo do RS Agora é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Notícias da Semana