Conecte-se conosco

Polícia

Funcionários da Bigolin se reúnem em apoio ao Caso Victor

Publicado

em

Os funcionários da Bilgolin Materiais de construção, em um ato de apoio ao morador de Erechim “Domingos Mendes de Freitas” que está em Busca de seu filho, Victor Ferreira de Freitas, de 21 anos, que está desaparecido a mais de 30 dias no município de Cotia, na grande São Paulo.

O ato de apoio ao caso Victor reuniu os funcionários da loja, ás 08h00 da manhã desta sexta-feira (13), em frente ao estabelecimento em Erechim.

A manifestação foi a demostração de carinho por parte dos colegas de Domingos que também é funcionário da empresa Bigolin, porém está afastado das atividades a cerca de 30 dias, desde que foi a São Paulo, na tentativa de encontrar seu filho.

Funcionários da Bigolin se reúnem em apoio ao Caso Victor

Funcionários da Bigolin se reúnem em apoio ao Caso Victor – Foto: Arquivo pessoal

Na última quarta-feira (11), o pai do jovem desaparecido, fez um vídeo desabafando tudo o que está passando e sentindo desde que Victor desapareceu, no mesmo vídeo ele convidou a todos para participar de uma manifestação que vai acontecer no sábado (14), na AV Paulista em São Paulo, em apoio ao caso Victor, Domingos estendeu o convite a todo Brasil para quem pudesse fazer o ato em suas cidades, pois o caso Victor tem ganhado grande destaque no Brasil e também no exterior.

Leia mais: Emocionado, morador de Erechim faz vídeo para tentar encontrar filho desaparecido

Muitas pessoas pelo Brasil já estão se mobilizando e abraçando a causa, fazendo camisetas e criando campanhas na internet.

Funcionários da Bigolin se reúnem em apoio ao Caso Victor

Foto: Arquivo Pessoal

ENTENDA O CASO

Domingos Mendes de Freitas, que é morador de Erechim está desesperado em busca de pistas que possam levar ao paradeiro do filho de 20 anos, Victor Ferreira de Freitas . Ele está desaparecido desde sábado (10), quando foi visto pela última vez no bairro onde mora, em Cotia, na Grande São Paulo, sua moto foi encontrada logo depois, mas sem sinais dele.

Após o desaparecimento, foram enviadas mensagens de texto via WhatsApp a diversos contatos do celular de Victor. Entre elas, uma enviada ao pai às 11h06 de sábado afirma: “Pai, fiz besteira”. Outra, compartilhada no grupo da igreja que o jovem frequenta, diz: “Fiz algo errado. Preciso congregar, ouvir Deus”.

Uma irmã de Victor, que pediu para não ser identificada, acredita que elas não tenham sido enviadas pelo jovem, que costuma usar áudios para se comunicar, e não textos.

O celular de Victor emitiu sinal pela última vez na manhã de sábado na comunidade do Morro do Macaco, em Cotia, segundo a reportagem do “Cidade Alerta”. Parentes dele foram ao local e questionaram diversos moradores, que afirmaram não ter visto o jovem ali, o que indica que o aparelho deve estar com outra pessoa.

O caso do desaparecimento tem ganhado grande destaque no programa “Cidade Alerta”, da Record TV.

Funcionários da Bigolin se reúnem em apoio ao Caso Victor

Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal

 

 

O conteúdo do RS Agora é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Notícias da Semana