Conecte-se conosco

Polícia

Ladrão morre em confronto com policiais da BM no interior de Caxias do Sul

Publicado

em

Foi identificado como Luís Eduardo Trevisan, 36, o ladrão morto em um confronto com policiais da Brigada Militar (BM) na tarde deste domingo (14) em Caxias do Sul. O fato aconteceu por volta das 15h em um matagal nas imediações da localidade do Apanhador.

De acordo com informações da BM, os agentes da Patrulha Rural trafegavam pela Rota do Sol quando se depararam com uma caminhonete Hilux de cor prata que estava em situação de furto. O veículo havia sido furtado do estacionamento coberto dos Pavilhões da Festa da Uva enquanto ocorria uma formatura no local.

Foto: Mauro Teixeira/Grupo RSCOM

Ao perceber a perseguição dos policiais, Trevisan entrou em uma estrada vicinal no km 173 da RSC-453, em direção a um camping. Mesmo com o fim da via, ele seguiu mais alguns metros pelo mato. Depois, ele abandonou a Hilux e correu para dentro da mata fechada, cerca de dois quilômetros distante da estrada de chão.

Os PMs seguiram na tentativa de abordagem e Trevisan atirou contra os agentes. Os policiais revidaram a ação criminosa e o indivíduo foi baleado. Ele morreu na hora. Com Luís Eduardo foi encontrado um revólver calibre .38 cromado. Nenhum brigadiano ficou ferido no confronto.

A perseguição foi cinematográfica. Primeiro, o ladrão passou atirando nos policiais em Vila Seca. Depois, ele teria disparado contra os agentes ao entrar na estrada vicinal. O último e derradeiro confronto foi no meio da mata fechada, onde Trevisan foi baleado e morreu.

“Dudu” possuía uma extensa ficha de antecedentes policiais. Entre os crimes, foi indiciado por porte ilegal de arma, furto qualificado, roubo a estabelecimento comercial e extorsão. Ele ainda era acusado de arrombamento a estabelecimento bancário, roubo de veículo e tráfico de drogas. Todos antecedentes policiais de Trevisan são entre os anos 2003 e 2007, quando foi detido por estar foragido em Farroupilha. Ele era um dos integrantes de um grupo criminoso que ficou conhecido, à época, como “Quadrilha da Van”.

A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP) foram acionados para o atendimento da ocorrência e identificação do morto. Caxias do Sul registra 45 mortes violentas neste ano de 2019.

 

O conteúdo do RS Agora é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Notícias da Semana