Conecte-se conosco

Brasil

Mãe de atirador diz que filho parou de estudar devido a bullying

Publicado

em

Bullying teria levado Guilherme Taucci de Monteiro, 17, um dos atiradores do massacre em uma escola de Suzano (SP), a abandonar os estudos. Ao menos 10 pessoas morreram, entre elas os dois atiradores. A informação é de uma mulher identificada como Tatiana Taucci, mãe de Guilherme Taucci de Monteiro, um dos atiradores do massacre em escola de Suzano, na Grande São Paulo.

 

Ela foi entrevistada pela TV Bandeirantes nesta tarde. Tatiana afirmou que ficou sabendo do caso pela televisão e que estava indo para a casa do pai dela, onde Guilherme morava, para conversar e entender o que aconteceu. Para a mãe, o menino “era uma criança”, um ótimo filho, “um moleque muito tranquilo”, que “não falava nada, ficava jogando videogame”. Questionada se tinha algum recado para dar aos familiares das vítimas do massacre, ela afirmou “sinto muito, não posso fazer nada”.

O conteúdo do RS Agora é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias da Semana