Conecte-se conosco

Polícia

PM acha que líder da quadrilha que aterrorizou o Pará, hoje, é Luciano Veras, o chefão libertado por Marco Aurélio em fevereiro

Publicado

em

A PM do Pará acha que o chefe da quadrilha que assaltou bancos no interior do Estado, esta madrugada, é comandada por Francisco Luciano Veras, solto em fevereiro pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio de Melo. Em fevereiro, ele mandou soltar mais este réu, acusado de participar de uma quadrilha de roubo de bancos nos estados do Pará e do Tocantins. Em outubro de 2017, ele e seus comparsas assaltaram uma agência do Banco do Brasil, na cidade de Filadélfia, no Tocantins.

Foto: Divulgação

A liminar concedida por Marco Aurélio foi concedida no dia 7 de fevereiro e foi a terceira que permitiu a soltura de membros da quadrilha, presos após a Operação Plunter, desencadeada pela Polícia Civil do Tocantins. Em dezembro do ano passado, o ministro mandou soltar Kleison Reis Chagas e Cleibes Fernandes dos Reis

No despacho de soltura, o ministro manda libertar Francisco Luciano de Souza Veras, conhecido como o “Grande”, morador de Redenção, no Pará. Na denúncia ele é apontado como o coordenador e mentor das tarefas do grupo criminoso no Tocantins.

O conteúdo do RS Agora é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Notícias da Semana